Apesar de não haver nenhuma evidência histórica sobre a descoberta do café, há várias lendas que relatam a sua origem possível. Uma das mais aceites e divulgadas é a do pastor Kaldi, que viveu na Absínia, hoje Etiópia, há cerca de mil anos atrás. Conta a lenda que Kaldi observou que as suas cabras ficavam mais alegres e saltitantes sempre que mastigavam uns frutos de coloração amarelo-avermelhada de uns arbustos existentes em alguns campos de pastoreio. Inclusive, com a ajuda desses frutos, os animais conseguiam caminhar mais quilómetros.

 

O pastor contou esta descoberta a um monge da região, que decidiu experimentar o poder dos frutos. O monge começou a utilizar os frutos na forma de infusão, percebendo de rapidamente que a bebida o ajudava a resistir ao sono enquanto orava e durante as longos leituras. A notícia depressa se espalhou entre os monges, pelo que não é de estranhar que os primeiros cultivos  de café se tenham realizado em mosteiros islâmicos no Yemen.