Depois da previsível vitória do socialista Carlos César nas eleições insulares, importa, agora, responder a uma questão que tem escapado à análise de todos os comentadores e analistas políticos:  com Carlos César no governo regional, quem escolherá Tony Carreira para fazer as primeiras partes dos seus concertos?