Depois do anúncio da candidatura de Patinha Antão à presidência do PSD, não vejo qualquer motivo para Ribau Esteves conter-se e não considerar este o momento adequado para avançar, também, à conquista da liderança do partido.

Afinal de contas, quem quer “uma gaja boa com’o milho, tem que namorá-la!”, não é assim?