Um juíz britânico encontrou nove erros/imprecisões no documentário Uma verdade inconveniente, promovido por Al Gore, ex-vice presidente norte-americano, entretanto premiado com o prémio Nobel da Paz, pela academia sueca.