Parece-me que houve uma reacção hipócrita de muita gente que não consulta a sua própria consciência.

José Saramago, aqui.

Duas notas: 

  • É precisamente pelo frequente arrogar de uma certa superioridade moral que Saramago, como Grass, estão ainda mais sujeitos a estas reacções. E isso, a meu ver, não tem nada de hipócrita. É assim mesmo.

  • Parece haver uma tendência para, quando alguém se distingue culturalmente, o colocar num patamar ético e moral superior, muitas das vezes inatacável. Sem qualquer justificação, conforme a história da Humanidade por diversas vezes o demonstrou.